Apple pode pagar uma indenização de até 11 bilhões por violar leis de competição

Ação coletiva foi aberta e visa representar quase 20 milhões de pessoas no Reino Unido que gastaram dinheiro na App Store e pede uma indenização de até 11 bilhões de reais

Bilhões de libras estão sendo cobrados da Apple por uma compensação aos consumidores britânicos. A empresa está sendo acusada de superfaturar na cobrança de usuários em até 30% na App Store.

A alegação argumenta que as políticas restritivas da Apple, que limitam os devs de apps a usar seus próprios sistemas de pagamento, estão gerando lucros excessivos para a empresa e levando os consumidores a pagar mais do que fariam de outra forma. Uma ação coletiva foi aberta e visa representar quase 20 milhões de pessoas no Reino Unido que gastaram dinheiro na App Store e pede uma indenização de até £1,5 bilhão (mais ou menos 11 bilhões de reais).

Quem está a frente do processo é a Dra. Rachael Kent, especialista em economia digital.
Segundo Rachel, a App Store foi uma porta de entrada brilhante para uma gama de serviços interessantes e inovadores que milhões de pessoas consideram úteis, porém, 13 anos após seu lançamento, ele se tornou a única porta de entrada. A Apple restringe o acesso e cobra taxas de entrada e uso que são completamente injustificadas.
Rachel ainda afirma que tais práticas caracterizam o comportamento de monopólio e que isso é inaceitável.

Saiba mais no artigo original do The Guardian: https://www.theguardian.com/technology/2021/may/11/apple-accused-of-breaking-uk-competition-law-by-overcharging-for-apps