Feedbacks e ações pós-evento BrazilJS Conf

Organizar um evento do tamanho da BrazilJS Conf não é tarefa fácil. Passamos praticamente 1 ano inteiro preparando tudo para que os 2 dias de conferência fossem inesquecíveis para todos os participantes. A edição de 2016 foi incrível, mas obviamente há muita coisa que podemos melhorar.

Pesquisa de satisfação

Estamos computando e analisando os dados da pesquisa de satisfação enviada para todos os participantes (se tu participou do evento e ainda não deu teu feedback, lembre-se que ele é fundamental para melhorarmos o evento para o ano que vem). Este post tem como objetivo responder de forma transparente os pontos mais relevantes levantados sobre a edição de 2016, além de abrir para toda a comunidade um espaço para sugestões, críticas, etc. De forma geral, o evento foi muito bem avaliado por todos os participantes e não é necessário nenhum tipo de pesquisa para comprovar isso. Há pouco divulgamos aqui no portal, um vídeo com entrevistas e depoimentos dos participantes da BrazilJS 2016, que ilustra isto muito bem.

Impressão geral sobre o evento (onde 1 é menor avaliação e 5 a maior)

Como pode ser observado no gráfico acima, mais de 70% dos participantes ficaram satisfeitos com o evento (avaliaram com nota 4 e 5).

Principais problemas reportados

Ficamos muito felizes com os 70% de satisfação, porém, para atingir a excelência, precisamos focar nos problemas, suas causas e quais ações serão tomadas para resolvê-los.

Arquibancadas

Durante 3 edições (2012, 2013 e 2014) o evento foi no teatro do Bourbon Country, em Porto Alegre. O fato do local ser um teatro facilita muita coisa. Cadeiras confortáveis, acústica, silêncio, entre outros benefícios. Em 2015 resolvemos inovar no formato, levando o evento para outro nível. O Bourbon Country já não comportava tanta gente e a solução mais adequada foi migrar para um lugar plano, com uma capacidade maior. Como a ideia era inovar, bolamos a planta do evento com um formato diferente, somente com cadeiras em formato de arco, aproveitando o espaço plano para unir participantes e patrocinadores em um clima muito mais colaborativo. Deu certo? Sim e não. O barulho atrapalhou as palestras na primeira manhã do evento e, à tarde conseguimos resolver com paredes móveis, isolando quase que totalmente o espaço entre plateia e estandes. Nosso feeling para 2016 era que resolveríamos o problema do barulho com uma arquibancada. A ideia era promissora. Fornecedores, engenheiros, administração do local e nós organizadores estávamos confiantes que a solução seria um sucesso total. A arquibancada do projeto inicial comportaria mais pessoas (o que era uma necessidade), era confortável, pois era revestida com tapete, era bem bonita e abafaria o ruído dos estandes, além de tapar a visão, fazendo com que os participantes não ficassem por ali enquanto rolavam as palestras. Para os que não sacaram, o nosso tema era olimpíadas, então nada mais legal do que ter arquibancadas, não é mesmo?

A ideia não deu tão certo. Muita gente elogiou e gostou das arquibancadas, mas obviamente precisamos reavaliar e analisar os pontos levantados (com razão) pelo público insatisfeito:

  • Não era confortável

  • Não resolveu o ruído dos estandes

Estamos abertos a sugestões da comunidade e já pensamos e computamos algumas possíveis soluções, como por exemplo:

  • Inverter o espaço dos estandes, posicionando-os atrás do palco

  • Colocar caixas de som viradas para os estandes

  • Baixar a luz dos estandes enquanto acontece uma palestra

  • Voltar com as paredes, fazendo 2 ambientes isolados

É importante ressaltar que não fomos desatenciosos com esse tema, bem pelo contrário, passamos meses planejando o formato do evento. Infelizmente, o resultado final não foi de todo satisfatório. Com certeza em 2017 faremos algo bem melhor.

PS: Devido o posicionamento das arquibancadas não foi possível recorrer às paredes móveis neste ano.

Atraso

Manter o cronograma do evento é um desafio, mas isso não nos isenta da responsabilidade. Falhamos e sabemos que falhamos. Porém, em momento algum, tratamos o assunto como "piada". Claro, levar na esportiva e brincar com o assunto foi uma válvula de escape, mas o assunto foi tratado com seriedade pela organização em todos os momentos. Todos fomos prejudicados com o atraso das palestras. Não existe uma justificativa exclusiva, mas em background vários fatores influenciaram para o evento atrasar. Podemos citar alguns como:

  • O checkin estava planejado para ter a entrada pela parte interna do shopping, porém, a administração do shopping não liberou a entrada. Isso fez com que todo o nosso cronograma fosse por água abaixo. Obviamente tínhamos um plano B, e ele foi executado, com o efeito colateral de atrasar o início do evento. Notem que, pela primeira vez, liberamos o early-checkin, um dia antes do evento, com a expectativa de evitar filas no checkin do primeiro dia, porém tivemos apenas 80 registrados.

  • O almoço dos palestrantes atrasou muito, fazendo inclusive com que alguns não pudessem almoçar, contribuindo ainda mais para o atraso do primeiro dia.

  • A vinda do Programador Real só foi confirmada um dia antes do evento, e isso fez com que tivéssemos que alterar a grade.

Os itens acima não servem como desculpas e não é esse o objetivo de listá-los. O principal ponto aqui é deixar claro que a organização do evento se preocupa com a agenda do evento e não foi negligente em nenhum momento com relação aos horários. Pedimos desculpas àqueles que perderam algumas palestras devido ao atraso :/

Conteúdo

O público da BrazilJS Conf não é exclusivamente formado por desenvolvedores JavaScript, e isso é bom, pois reflete de forma verdadeira o nosso mercado. Além disso, boa parte do público é composta por jovens estudantes, universitários e pessoas que estão entrando na área. Com essa realidade, nosso desafio foi montar uma grade compatível com o público, mesclando conteúdo do básico ao avançado. Tivemos o feedback de alguns participantes sobre a falta de conteúdo hard-core e bleeding-edge JavaScript. De fato, em outras edições o conteúdo foi mais denso, mas isso não caracteriza o evento de 2016 como "básico". Analisando a grade, tivemos os seguintes temas: Progressive Web Apps, Service Workers, Web Workers, MIDI, Autômatos Celulares em JavaScript, Vídeos na Web, APIs, Música com JavaScript, Linked Data, JSON-LD e Web Semântica, React, Isomorfismo, Map, Monads, JavaScript funcional, Performance Web, Acessbilidade na Web, Tipografia, Web-Fonts, Compatibilidade de Browsers, Hardware e JavaScript, IoT, entre outros assuntos.

Conforme o planejado, seguiremos abertos às sugestões da comunidade. Uma ideia muito legal que surgiu na pesquisa e que já é utilizada em outros eventos, é abrir para a comunidade sugerir conteúdo e palestrantes. Dessa maneira, a curadoria da organização fica ainda mais aliada à comunidade. Sendo assim, foi criado o repositório conf-suggestions. Neste repositório é possível indicar um conteúdo, palestrante, empresa ou qualquer outra sugestão para a BrazilJS Conf :)

Coffee-break

Alguns pontos falhos foram identificados no coffee-break desta edição. Neste ano, nossa abordagem foi um pouco diferente em relação à comida. A falta de comunicação sobre as alternativas para vegetarianos e a falta de variedades para não-vegetarianos foi algo realmente crítico. Fica o aprendizado para edições futuras. Iremos estudar outras alternativas para que a experiência do coffee seja muito melhor em 2017. Outro ponto negativo foi o posicionamento das mesas, que dificultou o acesso, prejudicando participantes que não conseguiram chegar a tempo nas mesas.

Assim como nos outros aspectos, o planejamento do coffee-break foi exaustivamente pensado para que tudo funcionasse da melhor maneira possível.

Festa

Em 2015, pela primeira vez, e ouvindo sugestões da comunidade, resolvemos fazer uma festa no evento. A festa de 2015 foi muito legal, contando com banda e cerveja liberada. Porém, financeiramente, a festa não foi saudável. Tivemos um custo muito alto com equipamentos, banda e cerveja, mas no final, pouca gente ficou para festejar. Para 2016, pensamos em um meio-termo. O que, de certa forma, funcionou.

Problemas identificados:

  • Fila

  • Cerveja quente

  • Fila

  • Falta de organização

  • Fila

Alguns fatores influenciaram diretamente nas falhas da festa, sendo um dos principais problemas o horário-limite para o encerramento. A administração do shopping e bombeiros não liberaram a continuidade da festa após as 22:30. Isso não nos isenta da culpa, obviamente, e foi falha nossa não ter percebido que precisávamos pedir essa autorização previamente. Como a desmontagem do evento por parte de alguns patrocinadores precisava acontecer no final do evento, após a festa, isso dificultou bastante o nosso planejamento. Com essa realidade, tivemos que mudar o local onde ficariam as choppeiras e mudar a logística previamente planejada. Novamente, fica o aprendizado. As pulseiras para retirar a cerveja não funcionaram bem e uma ação simples poderia ter resolvido o problema, como por exemplo, colocar as fitas diretamente na pasta do participante que havia comprado ingresso da festa.

Iremos repensar com carinho em todos os detalhes da festa, pois acreditamos que essa confraternização é um diferencial para o evento.

Outros números

Formato do evento

Organização do evento

Conteúdo do evento

Serviços do evento

Pretende voltar em outras edições

Indicaria a BrazilJS

Conclusão

A BrazilJS Conf é um evento feito para a comunidade. Ouvi-los é fator-chave para o sucesso, e esse é o objetivo deste post. Já estamos no 7º ano consecutivo e não pretendemos parar! Nossa missão é levar conteúdo de qualidade à comunidade brasileira através de eventos como a BrazilJS Conf, eventos parceiros. Além de vídeos, artigos e notícias. Sinta-se à vontade para sugerir melhorias, enviar sua reclamação e elogios :)

Um grande abraço.