Por que o YouTube recomenda vídeos de teoria da conspiração? A Mozilla explica

O medo leva à raiva. A raiva leva ao ódio. O ódio leva a cliques?

O medo leva à raiva. A raiva leva ao ódio. O ódio leva a cliques?

Essa frase resume bem o problema e o estado atual de publicidade na internet, em especial, no YouTube.
Em post na série “Mozilla Explains”, Xavier Harding comenta que a maioria dos vídeos que encontramos no YouTube é gratuita para todo mundo assistir.
Como, então, o YouTube arrecadou US $ 6 bilhões em apenas três meses este ano? Como o site está rivalizando com os ganhos da Netflix - um serviço que cobra uma taxa mensal de todos os seus assinantes?

O YouTube ganha bilhões todos os meses com publicidade. Quanto mais vídeos do YouTube um espectador consome, mais dinheiro com publicidade o Google (a empresa controladora do YouTube) pode arrecadar. Em outras palvras, quanto mais tempo o YouTube fizer as pessoas ficaram no YouTube, melhor para seu bolso. É por isso que o algoritmo de recomendação do YouTube se destina a basicamente nos deixar assistindo vídeos pelo maior tempo possível.

Guillaume Chaslot, que trabalhou no YouTube anteriormente, explica um pouco mais em vídeo como tudo isso funciona.